Total de visualizações de página

terça-feira, 16 de abril de 2019

Todos convocados para a assembleia do dia 25/04!



A Diretoria do SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MANGARATIBA, no uso de suas atribuições estatutárias, vem, pela maioria de seus membros atuais, convocar todos os servidores públicos associados a esta instituição, para comparecerem à assembleia geral extraordinária, que irá ser realizada no dia 25 de abril de 2019, na Praça Robert Simões, Centro, Mangaratiba/RJ, a instalar-se em primeira convocação, às 08 horas e, em segunda convocação, às 09 horas, tendo como ordem do dia decidir acerca de paralisação, estado de greve ou deflagração de greve, tendo por objetivo o pagamento da data base e demais posicionamentos aprovados na assembleia geral realizada em 22/02 do corrente ano: 1/3 da carga horária para planejamento dos professores, isonomia dos técnicos de enfermagem, isonomia dos professores do concurso de 2015 e Plano de Cargos, Carreira e Remunerações da Guarda Municipal.

Servidores da educação decidem pelo estado de greve e uma assembleia unificada com todas as categorias é convocada para o dia 25/04



Na manhã desta terça-feira (16/04), os profissionais da educação reuniram-se pela segunda vez na Praça Robert Simões, no Centro, a fim de pressionar novamente o Poder Executivo acerca das reivindicações da categoria que dizem respeito a diversas questões, dentre as quais: o pagamento da data base (2017/2018/2019) e resíduos de anos anteriores; 1/3 da carga horária para planejamento dos professores; isonomia dos professores do concurso 2015; pagamento já  do adicional de férias para os Profissionais da Educação que gozaram férias em janeiro; revisão da Lei 33/2014, que reestrutura o Instituto de Previdência de Mangaratiba, com criação de uma comissão especial com representantes do PREVI MANGARATIBA, SEPE e SISPMUM; criação de uma comissão responsável pela eleição de diretores e adjuntos (2020); revisão do plano de cargos, carreiras e salários e unificação; participação do SEPE na revisão do Plano Municipal de Educação (PME); participação eletiva do SEPE nos Conselhos de Educação (Fundeb e Conselho Municipal de Educação); melhores condições de trabalho para o pleno desenvolvimento das atividades pedagógicas, lúdicas, inclusive planejamento (infraestrutura, alimentação/água de melhor qualidade, computadores conectados a internet retroprojetores, entre outros); transparência nas ações da SME e maior comunicação com os servidores da educação; transporte escolar para a E. M. Levi Miranda (Ilha de Marambaia), entre outras; pagamento de difícil acesso; e EPS.

Após o encontro do grupo, os manifestantes marcharam em passeata até à sede da Prefeitura onde uma comissão de negociação foi recebida por representantes do Poder Executivo, dentre os quais o prefeito Alan Campos da Costa, o secretário de educação Valdemar Alves Ribeiro Neto, e o secretário de finanças Luiz Cláudio de Souza Ribeiro. Na reunião, ficou prometido pelo governo que o pagamento das férias de janeiro ocorrerá integralmente em folha suplementar até dia 08/05, porém nada ainda definido quanto à revisão geral anual e outros assuntos importantes. Ou seja, o prefeito continua mantendo a sua posição assumida no dia 18/12/2018 em apenas dar uma "resposta técnica" lá para meados deste ano.







No final do ato, foi convocada uma nova assembleia, porém unificada com as demais categorias, para acontecer no dia 25/04, às 09:00 hs, na Praça Robert Simões, conforme já oficializamos através do nosso Edital n.º 06/2019. Teremos como ordem do dia decidir acerca de paralisação, estado de greve ou deflagração de greve sendo que, no caso, a pauta de reivindicações foi ampliada para as questões já aprovadas em fevereiro pelo funcionalismo: revisão geral anual, 1/3 da carga horária para planejamento dos professores, isonomia dos técnicos de enfermagem, isonomia dos professores do concurso de 2015 e o Plano de Cargos, Carreira e Remunerações da Guarda Municipal.


O sindicato continuará na luta em defesa dos direitos dos servidores públicos do nosso Município e pede à toda sociedade mangaratibense que apoie os nossos professores e demais integrantes do funcionalismo. Inclusive convidamos os pais de alunos para que possamos reivindicar uma educação de qualidade para as nossas crianças com profissionais dignamente remunerados, merenda e materiais escolares em dia, dentre outros recursos necessários para a prestação de um serviço adequado à criança e ao adolescente.


Venha participar! A luta deve ser de todos nós!

#Assessoria

domingo, 14 de abril de 2019

Nova paralisação dos profissionais da educação nesta terça, dia 16/04



O Sindicato dos Servidores Públicos de Mangaratiba (SISPMUM) apoia a assembleia com paralisação dos professores e demais servidores da área educacional do Município convocada para esta terça-feira (16/04) pelo SEPE.

Pedimos às demais categorias do funcionalismo e à sociedade em geral que também entrem conosco nessa luta em defesa da educação e dos nossos docentes que merecem receber uma remuneração digna.

O ato está marcado para às 09:00 hs, na Praça Robert Simões, Centro de Mangaratiba. E, após a assembleia, sairemos em caminhada até a Prefeitura para uma audiência com o Chefe do Poder Executivo.

Venha participar!


#Assessoria

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Professores e demais profissionais do ensino saem nas ruas em protesto




Na data de ontem (10/04), os servidores públicos da área educacional da Prefeitura foram às ruas em defesa dos seus direitos, dentre os quais o pagamento da data base seria o ponto comum entre todo o funcionalismo municipal.

Esses são os principais pontos da pauta de reivindicações dos Profissionais da Educação (todos os grupos de categorias funcionais - Magistério/Técnicos/Administrativos e Profissionais de Apoio da Secretaria Municipal de Educação de Mangaratiba):


1. Data base (2017/2018/2019) e resíduos de anos anteriores;

2. 1/3 da carga horária para planejamento dos professores;

3. Isonomia dos professores do concurso 2015;

4. Pagamento já  do Adicional de férias para os Profissionais da Educação que gozaram férias em janeiro.

5. Revisão da Lei 33/2014, que reestrutura o Instituto de Previdência de Mangaratiba, com criação de uma comissão especial com representantes do PREVI MANGARATIBA, SEPE e SISPMUM;

6. Criação de uma comissão responsável pela eleição de diretores e adjuntos (2020);

7. Revisão do plano de cargos, carreiras e salarios e unificação;

8. Participação do SEPE na revisão do Plano Municipal de Educação (PME);

9. Participação eletiva do SEPE nos Condelhos de Educação ( Fundeb e Conselho Municipal de Educação);

10. Melhores condições de trabalho para o pleno desenvolvimento das atividades pedagógicas, lúdicas, inclusive planejamento (infraestrutura, alimentação/água de melhor qualidade, computadores conectados a internet retroprojetores, entre outros);

11. Transparência nas ações da SME e maior comunicação com os servidores da educação;

12. Transporte escolar para a E. M. Levi Miranda (Ilha de Marambaia), entre outras;

13. Pagamento de dificil acesso.

14. EPS

O ATO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO TEVE TOTAL APOIO DO SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE MANGARATIBA (SISPMUM).

A pauta acima foi entregue e discutida com o secretário de Educação e sua equipe de Gestores e a direção do  SEPE e profissionais da Base.

Possivelmente, caso as reivindicações não sejam plenamente atendidas pelo atual chefe do Executivo Municipal, prefeito Alan Bombeiro - que está ciente de todas estas demandas apresentadas pela categoria -, será 'deflagrada' uma greve.




É agora esperar os desdobramentos...

Há cargos na estrutura da educação de Mangaratiba, bem como de outras categorias da administração, cujos salários-base são menores que o salário minimo nacional.

Por imposição constitucional, a prefeitura editou um decreto, para equiparar os salários ao piso do salârio minimo nacional.

É um total descaso com o servidor público municipal da Prefeitura de Mangaratiba.

Os salários pagos pela prefeitura estão externamente defasados.

O SISPMUM já solicitou a revogação da Lei Complementar 41/2017 (que reestrutura a administração municipal) e criou  centenas de cargos comissionados.


#Assessoria

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Apoio à paralisação dos profissionais da área educacional



O Sindicato dos Servidores Públicos de Mangaratiba está apoiando a PARALISAÇÃO dos profissionais da educação de Mangaratiba convocada para o dia 10/04 (próxima quarta-feira), conforme aprovado na última assembleia geral do SEPE. Pedimos às demais categorias que estejam apoiando também as reivindicações pois a luta é de todos nós.

Juntos somos fortes!

#Assessoria

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Nova assembleia geral marcada para 15 de maio irá eleger novos diretores para preenchimento de vacâncias



Em observância ao artigo 59 do atual Estatuto do SISPMUM, estamos convocando todos os servidores públicos associados a esta instituição para comparecerem à assembleia geral extraordinária que irá ser realizada no dia 15 de maio de 2019, na própria sede do sindicato, no endereço situado à Rua XV de Novembro, n.º 77, Centro, Mangaratiba/RJ, a instalar-se em primeira convocação às 16 horas e, em segunda convocação, às 17 horas, tendo como ordem do dia o preenchimento das vacâncias dos cargos de: 

(I) secretário adjunto; 

(II) diretor financeiro adjunto; 

(III) diretor social.

Pedimos a todos os membros do SISPMUM que compareçam e participem desse importante evento, bem como nos ajudem a dar uma ampla divulgação a todos os servidores municipais, sendo que, de acordo com as disposições estatutárias, todo associado com mais de um ano de filiação tem o direito de concorrer aos cargos da Diretoria.


#Assessoria

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Sindicato pede esclarecimentos à Prefeitura quanto ao pagamento das remunerações de março



Devido às reclamações feitas por vários servidores quanto ao não pagamento (ou pagamento parcial) referente ao mês de março, expedimos o Ofício de n.º 038/2019 cobrando um esclarecimento da Administração Municipal e que seja feita a complementação de valores que eventualmente não teriam sido corretamente creditados.

Orientamos a cada servidor que se sinta prejudicado, ou tenha dúvidas sobre o seu salário, que procure primeiro o Departamento Pessoal e peça uma cópia do contracheque para fins de verificação. Sendo que, a esse respeito, o SISPMUM estará à disposição para orientar sobre cada caso e prestar a assistência que for necessária ao associado.

Vânia Nunes de Oliveira Inês
(Presidente do SISPMUM)